O Ciclo da Vida!

Observando uma plantação de girassóis que outrora fora linda e cheia de vida, hoje, já não possui nenhum glamour, toda plantação esta murcha, seca, sem vida e todas as flores estão voltadas para o chão.

Imagem: https://maestrovirtuale.com/

Podemos até nos compadecer, sentir pena ou dó! Mas, espere um pouco, aproxime-se de uma das plantas, sutilmente levante sua “face” e observe quantos novos grãos estão prontos a eclodir vida abundante de novo, se observarmos ainda com mais atenção podemos fazer um paralelo com nossas próprias vidas.

Publicidade:

Ontem, muitas pessoas visitavam a plantação de girassóis que irradiava beleza, vida, algo indescritível sob um verde e amarelo que acompanhava o nascer até o por sol.

Incontáveis perfis nas redes sociais foram alterados com seus orgulhosos proprietários exibindo aquela planta linda, de incomparável beleza, quantas fotos, vídeos, stories e bumerangs foram produzidos ali em meio à plantação com e sem efeitos especiais, afinal, o maior efeito especial é a simplicidade do momento de estar e permanecer ali por alguns momentos inesquecíveis.

Ciclo da vida
Girassol. Foto: Getman / Shutterstock.com

Mas hoje, já sem vida, sem glamour e sem visitantes os belos e plenos girassóis seguem o Ciclo da vida, morrem para dar vida a novas e mais belas plantações.

Assim como os girassóis, nós seguimos nossa vida sem perceber que cada fase é um ciclo que se completa para que outro possa iniciar, não podemos iniciar um ciclo sem, contudo secar, fechar, morrer, para o ciclo anterior.

Por isso precisamos aproveitar cada fase de nossa vida de forma única, para no momento derradeiro, termos a sensibilidade de um girassol, morrer para dar vida ao ciclo seguinte.

Quantas vezes nos pegamos choramingando:- “ser criança que é bom, não se preocupa com nada…”, ok! De fato é bom ser criança, mas, passou, seguimos em frente, vamos viver nossa adolescência plena para só depois na fase seguinte e já adultos entendermos que não sabíamos tudo, que muitos tombos, socos, pontapés, escorregões e rasteiras poderiam ter sido evitados, mas tudo bem, seguimos em nossas fases e ciclos, vivendo e aprendendo ou poderíamos dizer vivendo, caindo, levantando, sofrendo e aprendendo

Qual ciclo você floresce hoje? Talvez já na fase dos “enta” ( quarenta, cinquenta…), quem sabe a melhor idade? Não importa sua idade, assuma seu ciclo e viva intensamente, quando digo intensamente é você que determina o ritmo, talvez o seu ou o meu intenso, signifique apenas a motivação da vida, do aconselhamento aos jovens, da oração, da meditação, este intensamente não tem relação com intensidade, velocidade ou viagens exuberantes, mas de satisfação, agrado e alegria pessoal, profissional, familiar, emocional.

Viva! Viva! Viva! Incentive seu filho a viver e andar com suas próprias pernas, permita que seus filhos caiam seus próprios tombos, contudo, mostre-os as pedras de tropeço para que não caiam onde você já caiu, para que não sucumbam onde você já conhece o caminho e armadilhas, pois as pedras poderão ser as mesmas, ciclo após ciclo, relacionamentos mal vividos, amizades mal escolhidas, parceiros mal apresentados, profissionais mal formados, famílias mal sustentadas, crenças mal resolvidas.

Absorva cada fase, cada ciclo, para que lá no final possamos ter a dignidade de um lindo girassol, ainda que velhos, aparentemente secos e sem vida, se observados mais de perto e com mais atenção, será perceptível a doação de uma vida toda, para que uma nova e bela geração possa crescer e florescer levando nosso legado, nosso nome, nossa crença, nossa coragem e nossa própria vida avante.

Publicidade: